Conforme ficam mais velhos, o que é importante para os millennials australianos?

Nosso projeto recente The Next Normal: Rise of Resilience entrevistou 28.600 pessoas de idades entre 6 e 54 anos em 32 países, incluindo a Austrália. Aqui estão as principais descobertas de uma análise com os australianos de idades entre 16 e 34 anos: 

Eles se preocupam em alcançar seus sonhos. Comparado com a média da população australiana, os millennials são mais propensos a dizer que eles nem sempre conseguem corresponder às suas próprias expectativas (76% de idades entre 16 e 34, 69% de idades entre 9 e 54). Eles são significativamente mais propensos a acreditar que o medo e o fracasso às vezes os impedem de fazer certas coisas (81% idades entre 16 e 34, 65% idades entre 9 e 54). Alguns olham para além das fronteiras australianas, com quase um terço (31%) acreditando que a vida seria melhor se eles vivessem em outro país. A segurança pessoal é uma preocupação especial dos millennials mais velhos, com 38% das pessoas de 25 a 34 anos se sentindo menos seguras do que há cinco anos – comparado com 23% entre os jovens de 16 e 24 anos.

A música e o humor os ajudam a controlar o nível de stress. Escutar música é a atividade favorita para os millennials australianos quando eles querem relaxar. É uma fuga e uma maneira de liberar suas emoções internas – 80% adora escutar a mesma música várias vezes em seguida, 75% são inspirados pela música, e 56% adoram dançar sozinhos nos seus quartos. O humor também os ajuda a sobreviver, com 53% dizendo que usam o humor para conseguir coisas na vida.

Apesar de suas ansiedades, eles estão prontos para os desafios que possam surgir. A vasta maioria dos millennials australianos está otimista, com 83% dizendo que eles sempre olham para o lado positivo. Dois-terços (65%) acreditam que estão preparados para lidar com o que quer que a vida lhes apresente. Suas autodescrições refletem sua resiliência – eles têm muito mais propensão a dizer que estão felizes (73%) do que estressados (31%). Eles também são muito mais propensos do que a maioria dos australianos a acreditar que seu grupo de idade tem potencial para mudar o mundo para melhor (79% idades entre 16 e 34, 73% idades entre 6 e 54).

Eles valorizam a autenticidade e a honestidade. Ser quem eles realmente são é importante para os millennials australianos – 88% se autodescrevem como “autênticos”. Este sentimento é mais forte entre a metade mais velha deste segmento, com 90% das pessoas de 25 a 34 anos concordando (comparado com 86% entre os jovens de 16 a 24 anos). A maioria (89%) também disse que é fiel às pessoas mais próximas – novamente com uma porcentagem maior entre as pessoas de 25 e 34 anos (91%).

Eles acreditam que todos merecem respeito. A maioria dos millennials australianos (88%) acredita que todos devem ser tratados com respeito independente de sua raça, religião ou orientação sexual. Em sintonia com esta opinião, 81% disseram que as pessoas transexuais deveriam ter os mesmos direitos de todas as pessoas.