Como as famílias australianas se sentem sobre os esportes – e de que forma elas participam?

A Nickelodeon Austrália lançou recentemente uma pesquisa sobre este tema. Aqui estão as principais descobertas:

Esportes importam para a maioria das famílias australianas. Mais de 70% dos pais australianos disseram que incentivam seus filhos a participar de atividades atléticas por motivos de saúde e social. Para quase metade deles (44%), os esportes são uma parte importante da vida dos seus filhos. Para uma parcela menor dos pais, os esportes não interessam – 35% declararam que “não são uma família esportista” e 19% disseram que os esportes não são importantes para eles.

Alguns pais têm grandes esperanças pelas conquistas atléticas de seus filhos. Mais de um quarto dos pais (27%) acreditam que seu filho é bom o suficiente para praticar algum esporte de forma competitiva. E quase um terço (31%) adoraria ver seus filhos competirem profissionalmente um dia.

As participações dos pais nos esportes influenciam as escolhas dos filhos. Existe uma forte correlação entre os esportes que as crianças praticam e os que os pais praticam. Mas o contrário também é válido – 61% das crianças que não participam de esportes têm pais que também não participam. Os pais costumam guiar a paixão pelo esporte dos filhos, com 74% dizendo que seu pai é a pessoa que mais ama esportes na família.

O interesse de algumas crianças pelo esporte diminui com a idade. Quase um terço (31%) das crianças param de praticar esportes conforme ficam mais velhas. A principal razão de longe é que eles não querem mais (51%), seguido pelo desejo de tentar algo diferente (17%), e pela quantidade de tempo envolvido (17%).

Quando o tema é o consumo de esportes, os times e atletas favoritos das crianças são influenciados pela família. Um terço dos pais disseram que seus filhos têm um time favorito. O principal motivo para as crianças torcer para um time é a influência da família (53%), seguido por onde eles moram (41%), e pela influência dos amigos (23%). Os meninos têm mais probabilidade de ter um time favorito do que as meninas, e crianças mais velhas têm mais probabilidade de ter um do que seus companheiros mais novos. Um quarto das crianças tem um atleta favorito. Apesar da influência da família ser importante (39%), também é se o atleta for um bom modelo (43%), e onde eles vivem (21%).

Quase dois-terços das crianças assistem esportes seja na TV, no Catch-up ou online. Para 54% das crianças, assistir esportes é um programa de família. Além disso, 43% das crianças leem sobre esportes, a maioria através das redes sociais e sites da FTA. Assistir e ler sobre esportes é mais comum entre os meninos e aumenta conforme a idade.

A maioria dos pais e filhos já assistiram um evento de esportes ao vivo. Mais da metade das crianças (55%) e 71% dos pais já estiveram em algum evento esportivo ou jogo ao vivo, com o cricket sendo o esporte mais cotado para a família toda assistir. O que as famílias veem como o mais importante num evento de esportes ao vivo? Boas opções de comida (63%), diversão para as crianças (57%) e interação com a multidão (55%).