No mês que celebramos o quinquagésimo aniversário da Rebelião de Stonewall na cidade de Nova York, e que começam as celebrações das Paradas de Orgulho Gay ao redor do mundo, a Viacom está divulgando seu mais recente estudo sobre as percepções sobre a comunidade LGBT e os fatores que estão por trás destas mudanças.

Estas descobertas fazem parte do terceiro estudo anual sobre Global Attitudes on Sexual Diversity (Atitudes Globais Sobre a Diversidade Sexual), realizados em parceria com a RIWI Corp., ILGA e SAGE. A pesquisa continua sendo a maior sobre o assunto, contando com mais de 100.000 entrevistados em 65 países. Graças às alterações no cenário político mundial, o estudo deste ano revelou algumas mudanças positivas – mas ainda há espaço para melhoras.

Aqui estão as principais descobertas da pesquisa:

Entre os dois principais catalizadores que continuam impulsionando mudanças estão: conhecer uma pessoa LGBT e a representatividade na mídia. Como resultados anteriores deste estudo demonstraram, conhecer pessoalmente alguém que se identifica como sendo LGBT está relacionado com níveis mais altos de aceitação. Por exemplo, os entrevistados tinham 162% mais de probabilidade de dizer que apoiam o casamento entre pessoas do mesmo sexo quando conheciam uma pessoa LGBT.

Quando as pessoas não conhecem ninguém que se identifique como LGBT, a representatividade na mídia e a aceitação de celebridades são o fator número 1 nesta mudança de percepção. Entre os adolescentes, 1 em cada 3 disseram que eles estariam mais propensos a aceitar pessoas LGBT se sua celebridade favorita aceitasse também.

 O apoio global ao direito das pessoas transgênero está se tornando cada vez mais difundido. Metade da população mundial concorda que as pessoas transgênero deveriam ter o reconhecimento legal da sua identidade declarada. Entre os adolescentes (de idades entre os 14 e 17 anos), 46% disseram que se sentem confortáveis em socializar com pessoas trans.

O apoio ao casamento entre pessoas do mesmo sexo está em alta globalmente: Este ano o apoio cresceu 12%, em comparação com os resultados iniciais de 2016. Os adolescentes e jovens adultos têm mais probabilidade de apoiar o casamento entre pessoas do mesmo sexo do que as pessoas acima de 35 anos.

A percepção sobre pessoas LGBT está se tornando cada vez mais favorável. Um terço dos entrevistados disse que as percepções sobre as pessoas LGBT melhorou nos últimos 5 anos – e a maioria das pessoas LGB concorda, com mais de 80% declarando que as atitudes em relação à diversidade sexual estão melhorando ou se mantendo no mesmo nível nos seus países.

Apesar das atitudes e percepções estarem melhorando, ainda existe espaço para avanços. 

As pessoas LBG ainda sofrem discriminação na sociedade. Mais de 1 em cada 4 já sofreram violência física devido à sua atração por pessoas do mesmo sexo. No ambiente de trabalho, 43% das pessoas LGB já sofreram pelo menos alguma discriminação devido à sua atração por pessoas do mesmo sexo. Quase 2 em cada 5 pessoas LGB ainda sofrem rejeição ou desaprovação de membros da família ao sair do armário. Os adolescentes têm 1.7 mais vezes do que os adultos a sofrer a rejeição de membros da família devido à sua sexualidade.